17.9.12

Pellets de madeira x Lenha

Muitas pessoas acham estranho o processo de picar a árvore e recompactá-la, no caso dos pellets. O gasto de energia deste processo realmente é grande, porém o ganho em eficiência e qualidade do combustível também é. Mesmo a madeira mais bem arrumada que possa existir (como a mostrada acima) não consegue ter o poder calorífico obtido com pellets de madeira. Lenha de eucalipto a 25% Teor de Umidade (difícil conseguir naturalmente devido as imterpéries do tempo como chuva, umidade relativa, sol...) chega a  um poder calorífico de 13,0 MJ/kg.
Além disso o volume ocupado pelo produto (mesmo tão bem embalado assim) encarece o preço do transporte inviabilizando o comércio para longas distâncias.
Já os pellets de madeira não tem estes problemas. Teor de umidade baixo, em torno de 8%, poder calorífico alto, em torno de 19,0 MJ/kg, e a compactação no formato cilindrico fácil de transportar em big bag, sacos, ou mesmo, a granel em navios. É isso tudo que faz dos pellets um boa opção de negócios para o futuro, sobretudo por ser um bicombustível renovável!
 


Postar um comentário