domingo, janeiro 24, 2016

A PRINCIPAL FEIRA DO SETOR MADEIREIRO DE 2016

A sustentabilidade da madeira é um dos motivos que tem estimulado o uso da matéria-prima por diversos países. Estados Unidos, países da Europa, Chile e o Japão seguem avançando nessa discussão e buscando novas tecnologias. No Brasil, a falta de divulgação quanto aos benefícios do uso da madeira ainda é uma barreira para que o setor possa evoluir. A Lignum é a única feira focada na transformação, beneficiamento, preservação, energia e uso da madeira no Brasil. Reúne os principais players do mercado (máquinas e insumos para transformação, beneficiamento, engenheirados e preservação de madeira). Está localizada em uma região do país com forte histórico madeireiro, Curitiba.
Maiores Informações:

terça-feira, dezembro 29, 2015

COMPACTAR RESÍDUOS É BEM DIFERENTE DE PELLETIZAR MADEIRA!

As pessoas precisam entender que pelletizar exige conhecimento e tecnologia!
Compactar resíduos, sem qualquer critério de qualidade, qualquer equipamento faz.


segunda-feira, dezembro 14, 2015

COP-21 E OS PELLETS DE MADEIRA: OTIMISMO PARA O MERCADO BRASILEIRO

Sabemos que o ritmo do desenvolvimento do mercado interno não é dos melhores para os produtores de pellets de madeira. Mas, entendemos que o consumo de pellets (no Brasil e no Mundo) não retrocederá, mesmo em meio ao cenário de crise que se apresenta para os próximos anos. Temos desafios técnicos importantes para superar mas, por outro lado, oportunidades incríveis de bons negócios com os pellets de madeira. A COP-21, com seus 188 países, sinalizou que haverá uma transição para a energia de baixo carbono no século XXI. Os pellets atendem a esses novos desafios de energia mais limpa, renovável e sustentável que o mundo está pleiteando!

terça-feira, dezembro 01, 2015

ABIPEL RECEBE PRÊMIO REFERÊNCIA 2015


A ABIPEL – Associação Brasileira das Indústrias de Pellets ganhou o Prêmio REFERÊNCIA 2015. O Prêmio surgiu com a missão de divulgar ações que contribuíram para a evolução da atividade florestal e que servem de inspiração multiplicadora para outras pessoas. A cerimônia da 13ª Edição e entrega das placas aconteceu em Curitiba/PR no dia 23/11/2015. A ABIPEL foi escolhida com base nas iniciativas desenvolvidas no ano de 2015 como:

- Pellets Map Brasil 2015: Mapa dos produtores de pellets no Brasil criado para informar onde estão as fábricas no Brasil
- Divulgação do biocombustível pellets de madeira em diversas mídias por meio de artigos, participação em congressos e palestras em todo o Brasil

Relação completa dos premiados no PRÊMIO REFERÊNCIA 2015:

1. Associação Brasileira das Indústrias de Pellets (ABIPEL)
2. Associação Catarinense de Empresas Florestais (ACR)
3. Associação do Comércio e Indústrias de Madeiras e Derivados do RJ (ACIMDERJ)
4. Araupel S.A.
5. Fiep – Conselho Setorial da Madeira
6. Grupo Arboris ( Adeco Ind. E Com. Compensados)
7. Plantar
8. Randa Indústria Comércio Portas e Compensados
9. Schattdecor
10. Terra Sol Madeiras Ecológicas


PRÊMIO REFERÊNCIA FLORESTAL 2015
Fonte: Revista Referência e Revista Biomais
http://issuu.com/grupojota/docs/florestal_169web_visitante

sábado, novembro 28, 2015

PELLETS DE MADEIRA É FÁCIL ARMAZENAR


   São muitas vantagens dos pellets Sra. Presidente, mas a principal é que podem ser estocados!!!

Preço dos wood pellets nos EUA
 

domingo, outubro 18, 2015

PELLETS DE MADEIRA: O MEDO DO DESABASTECIMENTO

Com o inverno rigoroso chegando no Hemisfério Norte, cresce a procura por pellets de madeira. Ninguém quer passar frio, então faz-se estoque de pellets para consumir durante a estação. O temor de ficar sem o biocombustível é real. Vejo notícias mostrando novas plantas industriais de pellets surgindo nos Estados Unidos. Sabemos que o apetite de produzir/consumir pellets e, ganhar dinheiro, dos americanos não é pequeno. Mas, tem limite sim!
Sistema de aquecimento residencial movido à  wood Pellets
Há notícias de que haverá falta de matéria-prima para a produção de pellets. O País líder mundial na produção e exportação de wood pellets utiliza muitas toneladas de madeira e resíduos de madeira. Alguns analistas preveem desabastecimentos por lá. Com o dóllar alto (e assim se manterá), temos boas oportunidades de investimentos aqui no Brasil. Ou não?

terça-feira, agosto 18, 2015

EQUIPAMENTOS COM EXPERIÊNCIA COMPROVADA

Uma nova opção de equipamentos de peletização está disponível no mercado. A GELL, do Grupo Gaboardi Energia Limpa  Ltda, de São Cristóvão do Sul em Santa Catarina,  tem exclusividade   na comercialização e fabricação dos  equipamentos com a  tecnologia Italiana RTS  em  todo  o  continente Americano (Brasil, inclusive). Trata-se  de equipamentos com  30 anos  de experiência  comprovada  na Europa. A indústria busca maior eficiência para competir no mercado nacional e internacional. Adquirir equipamentos nacionalizados, com garantia de eficiência e produtividade, é um primeiro passo para viabilizar os pellets de madeira aqui no Brasil.


sexta-feira, junho 05, 2015

FORNO PARA PIZZARIA E PADARIA MOVIDOS À PELLETS

O Grupo ECOFORNO desenvolveu um forno para pizzaria e padaria que utiliza os pellets de madeira como combustível.


Eles são pioneiros na implantação desses equipamentos em São Paulo/Capital.  Eu apoio este tipo de equipamento porque incentiva a utilização de energia renovável e limpa, de uma forma criativa e sobretudo competitiva com o gás, óleo e lenha!!
Saiba mais sobre a ECOFORNO no site.




quarta-feira, abril 15, 2015

WOOD PELLETS, DÓLAR E MERCADO

O dólar está em alta e a previsão é que continuará até início de 2016. Se por um lado essa alta representa uma desvantagem para os norte-americanos, uma vez que restringe a posição competitiva dos seus bens manufaturados em todo o mundo, é uma oportunidade para a exportação dos produtos florestais brasileiros para esse mercado (portas, painéis e molduras). 

wood pellets Brazil Classe A1

Quanto aos pellets de madeira (wood pellets), a produção continuará crescendo, apesar da disponibilidade de petróleo e gás natural baratos. A extensão deste crescimento será determinada quando as exigências do Reino Unido e da União Europeia para a biomassa sustentável forem esclarecidas e ações para o cumprimento das metas de redução dos gases do efeito estufa começarem a sair do papel.



No Brasil, a viabilização de projetos para produção de pellets depende ainda de estudo das questões logísticas, eficiência de produção e disponibilidade de madeira próximo ao empreendimento. Apenas oportunidades únicas de mercado fogem dessa regra, a exemplo da planta que deve ser concluída no início de 2016, no Rio Grande do Sul, pertencente à empresa Tanac., que tem contrato de suprimento de longo prazo com o Grupo Drax. Portanto, grandes expectativas, grandes oportunidades e grandes desafios para o mercado de pellets. Porém, tenho dito: Fazer previsões é fácil...difícil é acertar!!

sábado, março 14, 2015

INDÚSTRIA DE PELLETS ELETROCUTADA!!!

No desenvolvimento de um estudo de viabilidade da produção de pellets no Brasil, vários fatores podem inviabilizar um projeto: logística, preço do frete, nível de automação, falta de tecnologia, baixa eficiência produtiva, estrutura portuária, não atendimento às normas Internacionais, custo da energia elétrica....a lista é grande. Não sei ao certo ainda, qual é o mais influente. Mas, suponho que a Indústria de Pellets de Madeira no Brasil (e outras) está sendo eletrocutada pelo altíssimo preço da energia elétrica praticada. De que adianta sermos um país de forte base Florestal se somos tão fracos na produção e distribuição da energia elétrica? Desse jeito, jamais conseguiremos produzir pellets com preços competitivos com os EUA e Canadá!

Brasil está entre os três países com energia elétrica mais cara do mundo!!!!!

O Sistema FIRJAN defende (e nós também) energia barata e de qualidade como fator essencial para a competitividade da indústria e para o desenvolvimento econômico do Brasil. Parabéns FIRJAN pelo belo trabalho comparativo que é essencial nessas discussões.






domingo, fevereiro 01, 2015

PELLETS PARA ENERGIA? NÃO...ABSORVENTE DE EFLUENTES INDUSTRIAIS!

Copiar boas ideias de outras empresas tem até um nome bonito nas Universidades: BENCHMARKING e consiste no processo de busca das melhores práticas numa determinada indústria. Os produtores americanos de pellets estão pesquisando novas formas de utilizar o seu produto. Já falei aqui da "areia para gato", pellets anti-dengue, pellets para roedores...e agora surgem os pellets com a função de absorver água de esgoto, derramamento de petróleo e outros efluentes mau cheirosos. Segundo as empresas americanas, o mau cheiro diminui e qualquer lixão aceita esse biocombustível na hora do descarte. Além de outras vantagens.

http://www.glrepellets.com/Absorb.html
Pellets absorve efluentes diminuindo o mau cheiro

http://www.baldeaglepellet.com/wood_pellets.php
Pellets de madeira para absorver lodo e efluentes
www.abipel.com.br
Pellets como "areia de gato"


Então, fica a dica neste momento: "Enquanto uns choram pela crise, outros montam fábricas de lenços".

sábado, janeiro 10, 2015

PELLETS MAP BRAZIL 2015

Atendendo umas das missões da ABIPEL, que é divulgar e estimular o uso dos pellets como forma de energia renovável, segue o Pellets MAP BRAZIL 2015, que detalha onde estão os produtores de Pellets aqui no Brasil.

https://www.google.com/maps/d/edit?mid=zFddmPPUHabc.kIpFUgxvdkWE


Pellets Map Brazil 2015
Com esta tecnologia é possível encontrar onde está a fábrica de pellets de madeira mais perto de você!
Apesar da crise que se anuncia para este ano de 2015, o mercado de wood pellets promete continuar aquecido. Espero que produtores, desenvolvedores de equipamentos e consumidores realizem bons negócios com esta ferramenta!!!

terça-feira, dezembro 16, 2014

INDÚSTRIA BRASILEIRA DE PELLETS DE MADEIRA EM EXPANSÃO

Depois de 10 anos trabalhando no mercado de pellets percebo claramente a evolução que vem acontecendo com esse biocombustível. Antes conhecia-se pouco dos pellets. Hoje, ele é uma realidade! A indústria nacional que só sabia compactar ração, agora vem adquirindo o "know how" para produzir pellets de qualquer biomassa. Vejo com bons olhos a entrada de pelletizadoras importadas da Europa (Andritz, Kahl, Nazzareno) ou dos Estados Unidos (CPM) pois isso transfere a tecnologia e todo o conhecimento adquirido ao longo de 30 anos de funcionamento lá, para nós aqui no Brasil. Coisa muito semelhante acontece com o setor de celulose e papel, de painéis de madeira e da construção civil. Conheço os equipamentos de pelletização da Chavantes (muitos empresários falando que tem bom custo-benefício) e mais recentemente conheci os equipamentos de pelletização da GELL (Gaboardi Energia Limpa), que trouxe toda a tecnologia e experiência obtida lá na Itália para o Brasil, inclusive produzindo os equipamentos aqui no Brasil, gerando emprego e renda e desenvolvendo o mercado interno de energia limpa. No sul do Brasil, onde o frio é mais intenso, a empresa Energia Futura produz uma linha de aquecedores, queimadores que utilizam os pellets como energia, além de oferecer soluções para motéis, hotéis, piscinas, pousadas, academias e todo tipo de indústria. Em São Paulo, o Grupo Ecoenergia, o "Rei dos Queimadores para pizzarias e padarias à pellets". Pode ser que o ritmo esteja lento, esse desenvolvimento da utilização dos pellets no mercado interno poderia ser mais acelerada, mas há notável evolução!

Parque Fabril - GELL Indústria

                                                                                      Vídeo Forno de Pizzaria do Grupo Ecoenergia

Pellets de Madeira

Minha foto
Sorocaba, SP, Brazil
Eng. Industrial Madeireiro - Doutorando em Eng. Mecânica na área de "Pellets"